Saiba mais sobre a cardiopatia na infância

Por:
Dra. Alinne Christina Pereira Reis

 

Para a maioria das pessoas existe uma crença que apenasadultos podem ter cardiopatia, mas isso não é verdade! Infelizmente nossascrianças também podem ter, podendo ser ela congênita(quando está presente desce ao nascimento) ou adquirida. Geralmente a cardiopatia congênita é uma consequência da máformação de vasos sanguíneos ou no próprio coração. Apesar de parecer algomuito grave, muitas dessas cardiopatias infantis, se diagnosticadasprecocemente, podem ser tratadas.

 

As cardiopatias mais comuns entre nossas crianças eadolescentes

As cardiopatias congênitasacianóticas são as mais comuns entre esse público. Esse tipo de cardiopatiainfantil é resultado de uma anomalia no coração durante a gravidez que levamais sangue ao pulmão que o necessário. Existem algunstipos de cardiopatias congênitas que estão muito associado a uma síndrome genética, como é ocaso do  Defeito de SeptoAtrioventricular em crianças com Síndrome de Down.

 

Quais são os principais sintomas das crianças cardiopatas

O principal sintoma de uma cardiopatia na infância é o cansaço. Quando bebê, pode apresentar dificuldade de ganho de peso, cansaço durante aamamentação e suor excessivo. Nas crianças maiores, a cardiopatia pode seridentificada por dor torácica, palpitações, cansaço durante as atividadesfísicas. Na presença de algum sintoma, a criança deverá ser criteriosamenteinvestigada.

 

Como a cardiopatia congênita surge

A cardiopatia congênita pode surgirpor questões hereditárias, por problemas durante a gravidez, como um processoinfeccioso, ou ao acaso. No Brasil, 1 em cada 100 bebês nascem com cardiopatiacongênita.

 

Quais exames podem ser feitos para o diagnóstico decardiopatia na infância

A cardiopatia na infância pode ser diagnosticada eacompanhada por alguns exames específicos, entre eles estão o ecocardiograma,eletrocardiograma e radiografia de tórax. Além desses aangiotomografia de coração e vasos da base, Holter 24 horas, MAPA e testeergométrico, podem ser necessários.

 

Existe uma idade mínima para ir ao médico e tratar acardiopatia congênita?

Não existe idade mínima e, é muito importante, osresponsáveis por uma criança com cardiopatia procurarem um médico ao perceberemos sinais e sintomas.

depoimentos

Confira alguns depoimentos de nossos pacientes

Este é o segundo ano que tomamos vacina da gripe a Tetravalente e é excelente o atendimento e profissionais que sabem o que faz. Tratamento diferenciado e conhecimento na área de saúde. Indico.

Wagner Galli

Meu filho passa na clínica para atendimento com os pediatras, dentistas e também toma vacina, clínica completa em especialidades e infraestrutura, atendimento diferenciado e altíssima qualidade...adoro esse lugar, super recomendo.

Alanna Conrado

Dr. Fabio é fantástico, nos dá todo o suporte em todos os momentos. A clínica é completa, alem de pediatras, conta com laboratório e dentistas. Recomendo para todos os pais, principalmente aos de primeira viagem!

Antonio Paschoal

Excelente clínica. Atendimento na recepção muito bom, funcionários sempre muito atenciosos e simpáticos. Estacionamento gratuito com manobrista. Fazemos acompanhamento com a Dra Juliana nefrologista, que além de ser uma ótima profissional, é uma médica muito atenciosa e querida!!!!

Giovana Bregnoli